Postagens

Mostrando postagens de Fevereiro, 2011

O jeito de olhar!

Imagem
Pois é, dessa vez a estória não é tão motivadora como a anterior. Estou com pedra no rim e na semana passada tive duas cólicas renais que não desejo para ninguém.
 A dor é insuportável e muito dolorosa a ponto de você ficar procurando causar dor em outra parte do corpo para ver se alivia a dor do rim. Não é isso que Paulo Coelho conta no livro “Diário de um mago”, no caso quando tivesse um pensamento ruim ou invejoso ele cravava uma agulha debaixo da unha do polegar até que a dor seja bem intensa. Até que a mesma dor espiritual se reflita na dor física. No meu caso eram duas dores físicas ou não.
Acho que pedra no rim, tumor, câncer, aquela ulcera nervosa que não te larga, aquelas palpitações no coração que parecem normais são palavras presas, palavras não ditas com medo de magoar alguém. Já reparou que quando estamos bravos, chateados sempre vem uma dorzinha de cabeça, uma ânsiazinha, uma dor de barriga. Parece bobagem, mas comece a reparar nessas coisas quando você ficar irritado ou de…

Vou torcer!

Imagem
Eu vou torcer pela paz
Pela alegria, pelo amor
Pelas coisas bonitas das ruas
Eu vou torcer
Pelo inverno, pelo sorriso
Pela primavera, pela namorada
Pela as famílias
Pelo verão, pelo céu azul
Pelo outono, pela dignidade
Pela música do Mar
Pelas coisas bonitas dos sonhos
Pelas coisas uteis
que se pode comprar com dez reais
Vou torcer pela Dilma, não sou PT,
Mas vou torcer
Pelo futuro, de hoje
Pelo bem estar
Pela compreensão
Pela agricultura celeste
Pelo meu irmão
Pelo jardim da cidade
Pela Sugestão
Pelo amigo que sofre do coração
Pelo amigo que canta
Pela alegria, pelo amor
Pelas coisas bonitas lá de casa
Eu vou torcer pela paz, pelo amor
Pela alegria, pelo sorriso sem cessar
Pelo perdão, pela caridade
Eu vou torcer pela amizade
Pela tolerância, pela natureza
Pelos meninos, pelas meninas
Por mim, por você
Eu vou torcer.

Vazio.

Imagem
Uma peça de teatro da Cia. Retalhos da Memória que apresentar diversas formas o vazio na nossa alma, do ser humano. Somos seres que muitas vezes desistimos por medo de amar, porque dentro do amor há gotas de sangue e que doem. Podemos enxergar o horizonte com olhares alem dos olhos humanos, buscando respostas que quase nunca achamos. Somos vitimas ou causadoras do desejo.
Em uma única cena sem uma única palavra, mostra a escravidão, o vazio da época, das lembranças. O vazio que há que nos cerca nosso companheiro enquanto todos querem tudo “para ontem”.
Uma peça emocionante e realista.
Somos resultados de um amor incondicional, sem vazio, sem permissão para o vazio, seja qual for, pois até na busca incessante pela felicidade há o vazio e o que consideramos felicidades fica limitado então.
Essa é uma peça que nos conta a historia de uma cidadezinha que é destruída por uma bomba e o leiteiro acorda cedo e coloca o leite em cada porta, em porta por porta volta para sua casa sem perceber o va…

Quem canta seus males espanta, 2Friends.

Imagem
Vocês já leram por aqui sobre @banda2friends. Lembra aquela dupla de voz e violão que está se destacando em Sorocaba? Pois bem, são eles.
Não estou “babando ovo” como dizem por ai, mas ontem no BackRoad eles soltaram a voz, cantaram com a alma, via-se isso nos olhos deles e de quem ouvia. A platéia foi ao delírio ao som de @banda2friends, Paula interpretando Janis, aja voz, meu amor. Cantando musica de seus ídolos Beatles, Paul MacCartney. Meu amor, já ouvi muito essa dupla, mas nunca ouvi, se é que você me entende. Vinicius deu um show soltando a voz, deixando muito marmanjo de boca aberta. Lógico, eles são bons.
Uma interpretação única de Psycho Killer ( Talking Heads), a platéia acompanhando com as palmas quando cantaram Radio Ga Ga ( Freddie Mercury). “Arrancando” de alguns um “ eles são foda” com a interpretação de Revolution (John Lennon) e outras mais de ninguém mais, ninguém menos que Paul MacCartney. BlackBird foi o aconchego para corações naquele bar. A delicia de Suspicious Min…